Ronaldo Marinho

Literatura Contemporânea!

Textos

Atreva-se ousar
Podemos ousar em todos os dias de nossa existência. Nem as atitudes mais corriqueiras abrem mão do toque de ousadia. Abandonar o edredom quentinho para não chegar atrasado na escola ou emprego, dirigir um veículo, ousar morar só, e assim por diante. Dentre várias capacidades ela se faz tão importante quanto habilidades emocionais como: persistência, empatia e autocontrole. Tudo o que realizamos até aqui só foi possível devido a nossa coragem e uso de estratégias. A Bíblia registra que Deus nos deu um espírito de ousadia. Temos a opção de agir sendo assertivos ao expressar nossas opiniões sem constrangimentos, buscando nos posicionar de maneira destemida frente às situações e pessoas.

A natureza humana tende ao comodismo, nosso cérebro busca quase sempre o menor caminho, e às vezes embasado em impressões que não refletem a realidade prática e científica. Daí a importância do discernimento e de sermos proativos estabelecendo um plano de ação arrojado. Precisamos mensurar resultados e evolução, atrevendo-nos a sermos cada dia melhores. Ousar é diferenciar-se, assumir uma atitude que não é tomada por qualquer um. Isso não tem relação com insolência, mas sim com comprometimento e inovação.

Ousadia é sinônimo de destemor, atrevimento, coragem e audácia nas tomadas de decisões. A todo instante temos uma decisão a tomar e quando protelamos alguém de acordo com seus próprios interesses pode decidir por nós. O empreendedor, o empregado, o investidor têm como princípio, assumir riscos cavando oportunidades em meio ao campo das escassez. Sendo atrevidos nos afastamos da vitimização e nos libertamos da timidez e do derrotismo. A revolta audaciosa é ferramenta muito eficaz, contra tudo aquilo que não é frutífero, ou que esteja nos retendo no caminho da evolução pessoal e profissional. Estamos em um ótimo instante para sermos mais atrevidos e gestores de nossa condição humana. (2 Coríntios 3:12) “Tendo, pois, tal esperança, usamos de muita ousadia no falar”.
Ronaldo Marinho
Enviado por Ronaldo Marinho em 10/08/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras