Ronaldo Marinho

Literatura Contemporânea!

Textos

Diversidade e autoaceitação
A sentença “orgulho gay” está para o público LGBTI+, assim como, as expressões “negritude” e “consciência negra” apresentam-se à população preta e parda. Desde a primeira década do segundo milênio, propagou através da internet o termo highsexual nomeando o heterossexual que após fumar cigarro de maconha, sente atração por homens. Assim, como a Cannabis sativa, o álcool também é entorpecente. Altera os níveis de elementos químicos no cérebro. – O indivíduo sob efeito de drogas, tem domínio de seus desejos e atos? Estes agentes afloram tendências enraizadas no íntimo?

A maconha e o álcool afetam a área cerebral responsável pela autocrítica. Após “puxar um brown” acompanhado de um bom chope, a pessoa tende à irreverência. Barreiras morais e éticas são fragilizadas. Com a libido alterada, o instinto animalesco recebe alforria. Esquematizando pretextos para isentar-se da responsabilidade pelas práticas empreendidas.

Os digital influencers produzem e disseminam modismos. Às vezes, altera-se a nomenclatura e a embalagem, mas o conteúdo e conceitos são antigos. Tivemos a fase na qual tornou-se tendência, entre jovens, a ingestão de bebidas alcoólicas através do ânus, a ação favorece à rápida embriaguez. Popularizou, nas redes sociais, os goys; homens que se relacionam com homens, sem se definirem homossexuais. Esquivam-se da penetração. Normalmente, não recorrem à alucinógenos.

A liberdade sexual conquistada no Brasil, ainda é tímida. O país está entre os que mais matam homossexuais no mundo, a hipocrisia e a indiferença, fomentam este dado estatístico. Existem muitos cidadãos refutando a própria homossexualidade. Considerável percentual assimilam as drogas (lícitas ou ilícitas) como rota de fuga. É importante estabelecermos interações embasadas no bem-estar e renovação de paradigmas. Compreendendo que abrigamos anseios reprimidos. Determinados estímulos, ou, uso de substâncias específicas, comprometerão o controle dos instintos naturais.
Ronaldo Marinho
Enviado por Ronaldo Marinho em 06/01/2020
Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras