Ronaldo Marinho

Literatura Contemporânea!

Textos

Fraturas afetivas
Declarações vigorosas trocadas com amante. Conteúdos pornográficos. Literatura autoral relacionada ao pós-pandemia; permeiam os registros digitais armazenados, por Beny.

O microempresário goiano, Beny Dito Silveira, 38 anos, não resistiu às complicações da enfermidade provocada pelo novo coronavírus (Sars-Cov-2), faleceu enquanto aguardava consulta médica pública, em Unidade de Pronto Atendimento (UPA). Apelidado Vareta, devido aos seus 2,07 metros de altura. No cemitério, o corpo do afrodescendente recebeu os acenos de despedida, provenientes da amante, e da esposa amparada pelo casal de filhos. Em caixão lacrado, sem direito à cerimônia fúnebre.

A jovem viúva, reorganizando a residência, deparou-se com o aparelho celular. Ali, evidências da relação extraconjugal mantida havia quinze anos. Fato de sua ciência e consentimento. Clésia, desolada, acessando aplicativos e anotações, identificou acompanhamento psiquiátrico, intercâmbio de imagens despido e, pastas contendo textos poéticos.

Boatos correntes em Aparecida, dizem a dificuldade em encontrar urna mortuária que alojasse dignamente o cadáver. Depoimentos partindo de fontes, quase seguras, detalham a amputação das pernas à altura dos joelhos. O relacionamento com a transexual Soraia, 57 anos, é fato em domínio público.

Desde antes da pandemia, a crise no mercado editorial, desfolhava o seguimento livreiro. A Livraria do Beny havia mais de uma década suprida pelos serviços contábeis de Soraia. O confinamento, as incertezas, as angústias, as perdas e, por fim, a banalização da doença impuseram novas dinâmicas. A contabilista, em parceria com a viúva, ampliou o comércio via internet, entregas em domicílio e contraiu empréstimo bancário, como mecanismos para enfrentamento às crises sanitária e econômica.
Ronaldo Marinho
Enviado por Ronaldo Marinho em 06/10/2020
Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras